LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

IFMS apresentará 14 trabalhos na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia

Utilizar a tecnologia para ajudar pessoas, salvar vidas ou facilitar o trabalho de profissionais em diversas áreas. Esses são os objetivos de quatro dos 14 projetos desenvolvidos no Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) que serão apresentados na edição 2019 da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace).

Será a oitava participação consecutiva da instituição no evento, organizado pela Universidade de São Paulo (USP), e que este ano será realizado entre os dias 19 e 21 de março, na capital paulista.

“Diante de um problema social, o feminicídio, queremos que as mulheres possam ser ajudadas e, para isso, optamos pela ativação do aplicativo por meio de comando de voz”, explicou a estudante Maria Paula.

Na lista de projetos do IFMS na Febrace, quatro apresentam soluções web sobre diferentes problemas.

Do campus Campo Grande, o representante é o “SOS Mulher: aplicativo de proteção à mulher para casos de estupro e violência”, desenvolvido por Maria Paula Santos, Rhanna Souza e Luan Moreira, todos já formados no curso técnico integrado em Informática. O orientador é o professor Jiyan Yari. A ideia do aplicativo surgiu durante uma aula sobre empreendedorismo em que foi proposta a criação de um produto com bem social. O grupo se propôs, então, a salvar vidas.

“Há um problema social muito presente, o feminicídio, então queremos que as mulheres possam ser ajudadas. Ao contrário do chamado 'botão de pânico', optamos pela ativação do aplicativo por meio de comando de voz”, explicou Maria Paula.

Outro projeto do IFMS que busca auxiliar pessoas é o “Força em Rede: rede de comunicação on-line para portadores de câncer”, da estudante Mara Cristina Ribeiro, 18, de Três Lagoas. A jovem perdeu um amigo com câncer no cérebro, e percebeu a importância da troca de informações entre pacientes durante o tratamento da doença. "No tratamento contra o câncer, também há o sofrimento psicológico. Daí tive a ideia de criar uma rede social, facilitando o contato entre pacientes por meio do uso da tecnologia", explicou a estudante.

Outras áreas - Também com o intuito de ajudar, surgiu a ideia do projeto "Web Antropométrica”, desenvolvido por Rômulo Dias, 17, técnico em Informática para Internet formado pelo campus Naviraí do IFMS.

O jovem criou um sistema que automatiza a avaliação antropométrica, ou seja, faz o cálculo, indica o percentual de gordura e mostra se o paciente está acima, abaixo ou de acordo com os padrões de gordura, conforme a idade.

"Criei uma plataforma web para ajudar os profissionais da área de Educação Física a realizar as avaliações antropométricas de maneira mais rápida e eficaz", explicou o estudante Rômulo Dias.

Na área da Botânica, Danielli Siqueira e Lívia Lamar, ambas com 18 anos e egressas do curso técnico em Informática do campus Nova Andradina, desenvolveram o “Stomata Analyzer: aplicação web para análises estomáticas quantitativas”, com orientação do professor André Violin e coorientação de Fernanda Junglos.

As jovens perceberem as dificuldades que os pesquisadores têm em fazer a contagem de estômatos - pequenas aberturas presentes na epiderme das plantas – ao calcularem o índice e a densidade estomática. Resolveram, então, criar uma aplicação semi-automatizada para auxiliar nessas análises. A contagem é feita por meio de uma imagem.

A quantidade de estômatos, segundo Lívia, ajuda a definir espécies de plantas, ou para ver se a planta se adaptou a certas condições ambientais, como poluição atmosférica, umidade e radiação solar.

Outros projetos - O IFMS também vai levar à Febrace 2019 outros dez projetos sobre temas variados, dentre os quais linguagem, saberes indígenas, inclusão, pesquisas da área de alimentos, potencial antibiótico de baratas, armazenamento de soja, paisagismo, entre outros.

Os trabalhos foram credenciados nas Feiras de Ciência e Tecnologia realizadas pelo IFMS, na Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec/MS), em outros eventos realizados no estado, ou selecionados diretamente pela comissão organizadora da Febrace.

Febrace - Com 12 prêmios conquistados no ano passado, o IFMS passou a acumular 88 premiações em sete anos consecutivos de participação no evento. A mostra brasileira de projetos pré-universitários reúne trabalhos de estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico de escolas públicas e privadas de todo o País.

O evento é realizado desde 2003 pela Escola Politécnica da USP, com objetivo de aproximar estudantes de nível médio da realidade das universidades, estimulando assim a pesquisa científica.

Além de premiar os melhores projetos, a Febrace credencia trabalhos para participação em eventos internacionais, como a Intel ISEF (Feira Internacional de Ciências e Engenharia), realizada anualmente nos Estados Unidos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS)

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF

       ​Secretaria Executiva
    (61) 3966-7220
   conif@conif.org.br

       ​​Assessoria de Comunicação Social e Eventos
    (61) 3966-7230
   ​comunicacao@conif.org.br

       ​​​Assessoria de Relações Internacionais
    (61) 3966-7240
   ​internacional@conif.org.br