LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

Pesquisas do IFMS visam aumentar produtividade agropecuária

O incremento da produção agropecuária tem sido o ponto de partida para várias pesquisas de iniciação científica e tecnológica desenvolvidas no campus Nova Andradina do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Parte dos cursos ofertados se concentra no eixo tecnológico Recursos Naturais, que abrange as produções animal, vegetal, mineral, aquícola e pesqueira, além da tecnologia de máquinas e implementos. Estruturados e aplicados às necessidades de produção, esses elementos visam à qualidade e sustentabilidade econômica, ambiental e social.

Dessa forma, as pesquisas desenvolvidas por estudantes e docentes do campus combinam diferentes elementos presentes nos cursos técnicos em Agropecuária (integrado) e Zootecnia (subsequente), além das graduações em Agronomia (bacharelado) e Produção de Grãos (tecnologia), atendendo à demanda regional do setor agropecuário.

O fato de também ofertar cursos do eixo tecnológico Informação e Comunicação – casos do técnico integrado em Informática e da graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas – permite ainda que os projetos incorporem o uso de tecnologias para o aprimoramento dos estudos.

Produtividade – Uma das pesquisas desenvolvidas durante o ciclo 2018-2019 da Iniciação Científica e Tecnológica do IFMS se refere à produção de amendoim no Vale do Ivinhema, região de abrangência do campus.

Intitulado “População fitopatogênica em sementes de cultivares de amendoim e uso de ozônio como método de controle físico”, o estudo se concentrou na identificação e controle, por meio da exposição ao ozônio, das doenças que atacam as sementes de amendoim nas variedades plantadas na região.

Atualmente, o amendoim é a 4ª oleaginosa (vegetal que possui óleos e gorduras passíveis de serem extraídos) mais produzida no mundo. No Brasil, a safra 2016/2017 alcançou 438 mil toneladas. A demanda crescente nas últimas décadas, em virtude dos produtos e derivados disponíveis no mercado, aumentou a preocupação com a produtividade.

Inovação tecnológica – Outra pesquisa desenvolvida no campus Nova Andradina durante o último ciclo da iniciação científica no IFMS dedicou-se à conservação dos recursos naturais aliada ao aumento da produtividade agropecuária por meio da inovação tecnológica.

Com o título “Tecnologias aplicadas ao monitoramento da qualidade físico-química do solo”, o projeto se concentrou na possibilidade de avaliação dos atributos físicos e químicos do solo por meio da construção e calibração de protótipos a partir da plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre Arduíno.

As atividades foram divididas de forma a desenvolver um fotômetro (aparelho que mede a intensidade da luz) para o monitoramento de matéria orgânica presente no solo, além de um sistema automático para controlar a temperatura e o teor de água no solo.

Por fim, a pesquisa visava a construção de um sistema automatizado para a determinação da taxa de gás carbônico, emitido para atmosfera durante o processo de decomposição dos restos depositados sobre o solo.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto Federal do Mato Grosso do Sul (IFMS)

 

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF

       ​Secretaria Executiva
    (61) 3966-7220
   conif@conif.org.br

       ​​Assessoria de Comunicação Social e Eventos
    (61) 3966-7230
   ​comunicacao@conif.org.br

       ​​​Assessoria de Relações Internacionais
    (61) 3966-7240
   ​internacional@conif.org.br