LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

Brasil e Moçambique comemoram resultados de programa voltado à formação de professores

Uma cerimônia de certificação, realizada no Ministério da Educação (MEC) nesta quinta-feira, 14/12, marcou o encerramento do Programa Piloto de Formação de Formadores Moçambicanos nas Áreas de Agricultura e Mecanização Agrícola. Com resultados positivos, a ação foi planejada a partir de Protocolo de Intenções firmado em 30 de janeiro de 2017 pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e o Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional de Moçambique.

No decorrer desta semana, um dos integrantes do Comitê Gestor do Programa, Sérgio Pedini, coordenou uma reunião de balanço do programa, cujos resultados e encaminhamentos foram apresentados durante a cerimônia. Os desdobramentos serão executados no decorrer do próximo ano. No retorno a Moçambique, depois de 90 dias no Brasil, os 30 docentes africanos desenvolverão projetos em suas instituições de origem, com tutoria virtual de professores brasileiros. Outro resultado positivo do programa é a elaboração de novos projetos de cooperação nas áreas de construção civil; gestão escolar; turismo, hospitalidade e lazer; e ciências agrárias. A intenção é que a Rede Federal receba mais professores moçambicanos no segundo semestre de 2018.

Ao expor os resultados da etapa piloto, o coordenador do Comitê Gestor Nacional do Programa de Formação de Moçambicanos, Marcelo Bregagnoli, afirmou que “brasileiros e Moçambicanos saem plenamente satisfeitos”. Nesse sentido, o vice-presidente do Conif, Roberto Gil Rodrigues Almeida, reforçou: “nós somos do tamanho dos nossos sonhos”, disse, ao dar ênfase ao processo de compartilhamento de experiências e conhecimentos.

Representando os docentes que participaram do programa, o professor Helder Matavel agradeceu o acolhimento e o apoio dos brasileiros para o êxito das atividades. “Finalizar é começar e, hoje, finalizamos e iniciamos uma nova etapa. Vou levar minha contribuição ao meu país. Lá, 80% da população vive no campo”, declarou emocionado.

Cerimônia – Também participaram da cerimônia de encerramento da etapa piloto do programa o embaixador de Moçambique no Brasil, Manuel Lubisse; o Diretor de Políticas e Regulação de Educação Profissional e Tecnológica, Valdecir Carlos Tadei, representando a secretária de Educação Profissional e Tecnológica, Eline Nascimento; o secretário permanente do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional de Moçambique, Doutor Celso Laice; o diretor da Agência Brasileira de Cooperação, embaixador João Almino; e o diretor da Autoridade Nacional de Educação Profissional de Moçambique (Anep), Anísio Matangala.

Estiveram presentes ainda o ministro conselheiro da Embaixada da Angola, José Pinto; o secretário geral da Organização dos Estados Ibero Americanos, Paulo Speller; assessores de Relações Internacionais e diretores de campi da Rede Federal.

Atividades – Trinta professores de instituições de ensino agrárias moçambicanas participaram da primeira turma do programa. Durante três meses no Brasil, eles conviveram com a realidade dos institutos federais, trocaram experiências e ampliaram conhecimentos em agricultura e mecanização. O conteúdo programático abrangeu diversas áreas como extensão agrária, irrigação, mecanização agrícola, sanidade animal, sanidade vegetal, sistemas de produção, solos cultivados e tecnologias de produtos agropecuários processados.

Cada docente teve contato com a realidade de dois dos seguintes institutos federais: do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), do Norte de Minas Gerais (IFNMG), do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), do Espírito Santo (Ifes), do Rio de Janeiro (IFRJ), Fluminense (IFF), Baiano (IF Baiano), de Alagoas (Ifal), do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE), de Pernambuco (IFPE), de Santa Catarina (IFSC), Farroupilha (IFFar), de Brasília (IFB), Goiano (IF Goiano), de Roraima (IFRR) e do Amapá (Ifap).

O Programa recebeu apoio da Autoridade Nacional de Educação Profissional de Moçambique (Anep), da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

 

Lena Marinho

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202 / 7203

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF

       ​Secretaria Executiva
    (61) 3966-7220
   conif@conif.org.br

       ​​Assessoria de Comunicação Social e Eventos
    (61) 3966-7230
   ​comunicacao@conif.org.br

       ​​​Assessoria de Relações Internacionais
    (61) 3966-7240
   ​internacional@conif.org.br