LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

Goiânia sedia na próxima semana o 1º Encontro Nacional da Educação de Jovens e Adultos

A implantação da Educação Profissional integrada à modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) nas instituições que compõem a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no País está completando 11 anos. Para avaliar esse período de vigência do Decreto nº 5840, de 13 de julho de 2006, pesquisadores, professores, estudantes, servidores da rede federal e demais interessados no assunto estarão reunidos no 1º Encontro Nacional da Educação de Jovens e Adultos, a ser realizado no Instituto Federal de Goiás (IFG) – Câmpus Goiânia, nos dias 21, 22 e 23 de maio.

A EJA possibilita que jovens e adultos que não puderam frequentar a escola na idade regular tenham a oportunidade de concluir a escolaridade básica. Nos Institutos Federais de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, essa modalidade educacional é oferecida integrando o Ensino Médio a uma capacitação profissional a pessoas com mais de 18 anos.

Desafios – De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE), 51% da população brasileira com 25 anos ou mais possuíam apenas o ensino fundamental completo em 2016. Dados do Anuário Brasileiro de Educação Básica do MEC apontam que, no mesmo ano, havia no País 3,6 milhões de estudantes matriculados na modalidade de ensino EJA, sendo 1,3 milhão no Ensino Médio. Entretanto, o número de matriculados em educação integrada à formação profissional corresponde a apenas 3,28% dos que estão cursando o Ensino Médio na EJA, o que correspondia a 42.875 matrículas em todo o País, a maioria delas na Rede Federal.

Para discutir os muitos desafios sociais e pedagógicos enfrentados para quem estuda ou pode vir a estudar na modalidade EJA integrada à formação profissional, o coordenador da EJA no Instituto Federal de Goiás, Ghesley Jorge Xavier, explica que o 1º Encontro Nacional da EJA buscou garantir a ampla participação dos institutos da Rede Federal. Os participantes do evento vão produzir documentos para subsidiar ações e políticas de efetivação do acesso, permanência e êxito dos estudantes dessa modalidade de ensino.

Abertura e programação – A abertura do evento, na noite de segunda-feira, 21, será com a mesa-redonda “Os 11 anos de Educação de Jovens e Adultos integrada à Educação Profissional na Rede Federal”, composta por dois reconhecidos estudiosos do assunto: Prof. Dr. Dante Henrique Moura (IFRN) e Prof. Dra. Mad’Ana Desirée Ribeiro de Castro (IFG). A programação do encontro inclui ainda relatos de experiência e três mesas-redondas com discussões sobre currículo, educação profissional, formação docente e outros assuntos.

O 1º Encontro Nacional da Educação de Jovens e Adultos está sendo organizado pela Pró-Reitoria de Ensino do IFG, com apoio de representantes dos institutos federais da Região Centro-Oeste. A ação é articulada com o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e contará com a presença de institutos de todas as regiões na condução das discussões nos três dias do evento. Os organizadores pretendem definir a pauta de uma campanha nacional sobre escolarização de jovens e adultos e a proposta de um pacto institucional coletivo para o fortalecimento da EJA nacionalmente. As inscrições já estão encerradas e a organização do evento informa que há 395 pessoas inscritas.

Conheça os integrantes da mesa de abertura

Dante Henrique Moura é Técnico em Eletrotécnica pela Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte (1979), possui graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1986) e doutorado em Educação pela Universidade Complutense de Madri (2003). É professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) desde 1986. Participou (2005 a 2007) dos grupos de trabalho que elaboraram, no âmbito do MEC, os Documentos Base do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Ensino Fundamental e Ensino Médio) e do Ensino médio integrado aos cursos técnicos de nível médio. É um dos fundadores do Núcleo de Pesquisa em Educação (Nuped) do IFRN, sendo atualmente seu coordenador. Em outubro de 2017, assumiu a coordenação do GT Trabalho e Educação da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED). *Foto: Anped

Mad’Ana Desirée Ribeiro de Castro possui graduação em História pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (1988), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Goiás (2001) e doutorado em Educação pela Universidade Federal de Goiás (2011). É professora titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás – Câmpus Goiânia Oeste. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação de Jovens e Adultos, atuando principalmente nos temas Educação de Jovens e Adultos, Educação Profissional, Proeja e Política de Educação Profissional e Tecnológica. Mad’Ana participa atualmente da pesquisa Desafios da Educação de Jovens e Adultos Integrada à Educação Profissional: identidades dos sujeitos, currículo integrado, mundo do trabalho e ambiente/mídias virtuais – subprojeto UFG, IFG, IF Goiano, vinculada ao Programa Observatório da Educação da Capes. É líder do Núcleo de Pesquisas e Estudos em Educação e Formação de Trabalhadores (NUPEEFT) – Câmpus Goiânia/IFG.

Programação

Dia 21 de maio – segunda-feira

19 horas – Abertura

Apresentação Cultural

Mesa-Redonda

Os onze anos de Educação de Jovens e Adultos integrada à Educação Profissional da Rede Federal

Prof. Dr. Dante Henrique Moura (IFRN)

Prof. Dra. Mad’Ana Desirée Ribeiro de Castro (IFG)

Dia 22 de maio – terça-feira

8h às 12h – Relatos

Tema: Ingresso Inclusivo

Mesa-Redonda

  • Plano de Ação para oferta do Curso Técnico de Nível Médio em Agroecologia na forma Integrada na Modalidade EJA – Proeja Indígena – Câmpus Maués (Ifam)
  • Documento Orientador para a EJA no IFSC: Ingresso Inclusivo (IFSC)
  • REDE CERTIFIC no IF Goiano: garantia de direitos e possibilidade de inclusão (IF Goiano)
  • Por uma pedagogia do cuidado: processo seletivo do Proeja (IFSul)
  • Proeja Santo Amaro/IFBA: Caminhos Percorridos em busca de um acesso inclusivo (IFBA)

14h30 às 18h – Relatos

Tema: PPP, Currículo Integrado e Formação Docente

Mesa-Redonda 1

  • Atuação do Laboratório de Apoio Didático da Língua Portuguesa (IFRS)
  • A prática profissional integrada no Curso Técnico Integrado em Estética (IFFar)
  • O Currículo Integrado do Curso Técnico em Restaurante e Bar do IFB: da formulação do PPP à prática docente (IFB)
  • Educação Profissional de Jovens e Adultos do Campo (IFPR)
  • A trajetória do curso de qualificação em Auxiliar de Administração – Proeja: realidade e perspectivas (IF Goiano)

Mesa-Redonda 2

  • Bazar e o desenvolvimento da prática profissional integrada no Curso Técnico Integrado em Comércio (IFFar)
  • A formação crítica e identitária do Curso Técnico em Artesanato Ifal/Câmpus Maceió (Ifal)
  • O Curso Proeja-FIC Defensores Populares (IFPR)
  • Formação docente para EJA/EPT: uma proposta do IFSC (IFSC)
  • A formação integrada nos cursos Técnicos Integrados em Edificações e em Administração do IF Goiano / Câmpus Rio Verde (IF Goiano)

Mesa-Redonda 3

  • Gestão de Territórios de Pescadores e Pescadoras Artesanais (IFPR)
  • O PPP do Curso Técnico Integrado em Enfermagem do IFG: diálogos com as especificidades dos estudantes e a formação integrada (IFG)
  • O método Paulo Freire no ensino de morfologia para jovens e adultos (IFB)
  • Curso Técnico Integrado em Vendas – Proeja: relato de um trabalho de prática profissional integrada (PPI), (IFFar)

Dia 23 de maio – quarta-feira

8h às 12h – Relatos

Tema 3: Retomadas, Consolidação e Permanência nos cursos EJA/EPT da Rede Federal

Mesa-Redonda 1

  • A consolidação da Educação Profissional Integrada à Educação de Jovens e Adultos no IF Baiano (IF Baiano)
  • A retomada da Educação de Jovens e Adultos integrada à Educação Profissional no Câmpus Luziânia (IFG)
  • Ensino Médio Integrado à Educação Profissional Técnica de Jovens e Adultos: fatores que levam à permanência do aluno no Ifal (Ifal)
  • A experiência do IFSC com a oferta e a regulamentação do processo de reconhecimento de saberes profissionais (CERTIFIC), (IFSC)

Mesa-Redonda 2

  • A retomada e consolidação da EJA/EPT (IFSP)
  • Ensino Médio Integrado à Educação Profissional Técnica de Jovens e Adultos: fatores que levam à permanência do aluno no Ifal (Ifal)
  • EJA no Câmpus Ceres: início, interrupção e recomeço (IF Goiano)
  • A experiência do IFSC com a oferta e a regulamentação do processo de reconhecimento de saberes profissionais (CERTIFIC), (IFSC)

14h30 às 16h30 – Plenária Final

Elaboração do Plano de Ação para a EJA/EPT na Rede Federal

Fonte: Diretoria de Comunicação Social/Reitoria e Comissão Local de Organização do 1º Encontro Nacional da Educação de Jovens e Adultos

 

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br