LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

Institutos Federais são destaque em médias do Enem 2017

Mais uma vez a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Levantamento realizado pelo jornal Folha de São Paulo evidencia o desempenho de diversos institutos federais de todo o Brasil nas provas aplicadas em 2017.

Da Região Nordeste, os Institutos Federais do Piauí (IFPI) e de Alagoas (Ifal) comemoraram bons resultados. Das cinco escolas públicas piauienses com melhores resultados no exame, as quatro primeiras são campi do IFPI: Teresina Central, Parnaíba, Teresina Zona Sul e Floriano.

Já em Alagoas, os alunos do campus de Arapiraca conquistaram a primeira posição entre as escolas da rede pública do Estado. Também alcançaram posição relevante os campi Palmeira dos Índios e Maceió.

Na Região Sudeste, ficaram entre os 20 primeiros lugares, considerando escolas públicas e privadas, os campi do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes): Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina, Aracruz, Cariacica, São Mateus, Guarapari.

Considerando apenas as escolas públicas do Estado, o Ifes alcançou os 13 primeiros lugares, também com os campi Nova Venécia, Ibatiba, Linhares, Venda Nova do Imigrante, Santa Teresa e Piúma.

Já na Região Sul, nove campi do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) aparecem na lista: Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Farroupilha, Ibirubá, Osório, Restinga-POA, Rio Grande e Sertão.

E na Região Centro-Oeste, o Instituto Federal de Goiás (IFG) ocupa diversas posições de destaque no ranking com a boa avaliação dos estudantes dos campi Goiânia, Itumbiara, Senador Canedo, Jataí, Luziânia, Goiânia Oeste, Valparaíso, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Formosa, Uruaçu, Inhumas, Cidade de Goiás, Águas Lindas.

Segundo a coordenadora da Câmara de Ensino do Conif, Leopoldina Veras, reitora do Instituto Federal do Sertão Pernambuco (IF Sertão-PE), o resultado é fruto do compromisso que a Rede Federal tem com a Educação dos jovens e adultos e consequência do trabalho de todos os profissionais da área que assumem a responsabilidade com uma educação de excelência, independentemente do ranking.

“A Rede Federal tem avançado, sem sombra de dúvida, mas o cenário com limitações financeiras, de pessoal, de infraestrutura, tem freado essa progressão. No entanto, não recua e segue incansavelmente por primar pela qualidade de seus serviços e comprometimento social, que é o de levar para o mundo do trabalho profissionais e cidadãos completos”, assegurou.

Ranking da Folha de São Paulo – A lista do jornal avalia todas as escolas do País com ao menos 50% do total de alunos do 3º ano do Ensino Médio na prova. O cálculo feito para definir o ranking leva em consideração as notas das provas objetivas de linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas, além da nota da redação.  

Enem – Criado há 20 anos, o Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar e acadêmico ao fim do Ensino Médio. A prova é realizada todos os anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

Saiba mais sobre o ranking, acesse aqui!

Bárbara Bomfim

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br