LOGO PORT1 LOGO ENGLISH32px LOGO ESP1

Campus Tijuca I recebe visita de indígenas Enawene Nawe

Em outubro de 2017, um grupo de três indígenas da etnia Enawene Nawe esteve no Campus Tijuca I para realizar sessões de vivência com turmas do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. O encontro foi mediado pela antropóloga Ana Paula Rodgers e pelo etnomusicólogo Leonardo Fuks, ambos da UFRJ.

Com a participação dos professores da equipe de Música Paulo Coutinho, Pedro Mendonça e Juliana Chrispim (coordenadora de música) e demais docentes do campus, cada uma das vivências seguiu um ritmo próprio, costurando as intervenções dos mestres indígenas Lolawenakwaene e Anaori e as reações dos alunos. Para a maioria, foi um encontro raro e inédito. Muitos dos estudantes nunca havia tido contato com um índio antes.

A experiência permitiu que os alunos conhecessem um pouco mais sobre a diversidade dos povos indígenas brasileiros, que falam línguas muito diversas entre si e que praticam formas de música singulares. Após uma breve apresentação pelos professores Ana Paula e Leonardo, incluindo a exibição de um vídeo sobre os rituais na Aldeia Halataikwa, os alunos participaram de pequenas demonstrações de como funcionam alguns dos instrumentos musicais utilizados pelos índios e aprenderam um trecho de um canto do Salomã. “As crianças cantaram linda e vigorosamente, e esse momento foi o mais marcante para o mestre Lolawenakwaene, que imediatamente externou a sua imensa alegria em ver aquela quantidade de estudantes (quase tantos quanto em sua aldeia) cantando sua música: nomaylikyware kaxata”, disse Juliana Chrispim.

“Foi sem dúvida um encontro emocionante, marcante e instrutivo para todas as partes envolvidas, algo que, ao invés de raro, deveria ser regra inclusiva nas grades de ensino das escolas de todo o país. A energia das crianças e sua disponibilidade e abertura para interagir com o que lhe é diverso é um bem muito precioso e contagiante que não pode ser desperdiçado nesse duro caminho do reconhecimento das diferenças étnico-raciais e sócio-culturais”, completou a coordenadora.

A etnia Enawene Nawe Os Enawene Nawe são um povo indígena aruaque habitante do sul da Amazônia Legal, no noroeste do estado do Mato Grosso. Eles possuem uma cultura ritualística e musical complexa e vibrante a qual foi objeto de registro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) como Patrimônio Imaterial do Brasil (2010), e, posteriormente, reconhecida internacionalmente pela UNESCO como Patrimônio Imaterial em Necessidade de Salvaguarda Urgente (Bali, 2011).

Fonte: Colégio Pedro II

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF – Brazil

       ​Secretariat Executive
    (61) 3966-7220
   conif@conif.org.br

       ​​Social Communication and Events Advisory
    (61) 3966-7230
   ​comunicacao@conif.org.br

       ​​​International Relations Advisory
    (61) 3966-7240
   ​internacional@conif.org.br