Conif, em parceria com a Anprotec, lança edital para Programa de Incubação Cruzada da Rede Federal

OIncubadoras Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), com o apoio da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), lança, nesta sexta-feira (7/8), o Programa de Incubação cruzada da Rede Federal. A iniciativa é inovadora, e visa cruzar as oportunidades de ações conjuntas e prospecção de novas parcerias entre os ecossistemas da Rede.

A chamada, objeto do Edital nº 02/2020 do Conif, é operacionalizada pelos Instituto Federal Fluminense (IFF), do Amazonas (IFAM), do Espírito Santo (IFES) e Rondônia (IFRO), com o intuito de apoiar o desenvolvimento e a integração de empreendimentos com origem na Rede Federal, gerando sinergia entre os ecossistemas inovadores. O programa funcionará em três fases distintas e sequenciais: a seleção de ambientes de empreendedorismo inovador; a seleção de empreendedores; e a execução, em si, do programa de incubação cruzada.

A inscrição e credenciamento dos ambientes de empreendedorismo inovadores ocorrem de 10 de agosto até 21 de agosto de 2020. O resultado da seleção dos ambientes inovadores será no dia 24 de agosto, enquanto o resultado final (com empreendedores) será no dia 8 de setembro. O início e execução do programa está previsto para 8 de setembro a 30 de outubro deste ano.

Para a seleção serão considerados, no mínimo, dois empreendimentos inovadores por ambiente de empreendedorismo inovador que estejam no estágio de maturidade suficiente para prospecção de parcerias e novos mercados. Serão priorizadas, ainda, as soluções de startups que abordam um ou mais Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.  

Segundo Henrique da Hora, diretor de Fomento ao Empreendedorismo e Inovação do IFF e um dos idealizadores do Programa, a pandemia possui diversas faces danosas e, uma delas, é o colapso da economia. “A Rede Federal pode, deve e vai dar sua parcela de contribuição para a solução. Dentre as diversas ações que já estão em curso na Rede, iniciaremos agora o Programa de Incubação Cruzada, apoiada em duas características fundamentais da Rede Federal: a capilaridade e a colaboração”, destaca.

O diretor explica que o programa consiste em criar conexões entre os ambientes de empreendedorismo inovador, para que as startups e spin offs criados dentro da Rede, possam se conectar e ajudar mutuamente. “Nós ajudaremos esses ambientes, que estão em estados e municípios diferentes, a se conectarem e auxiliarem as economias locais, por meio da nossa capilaridade e cooperação”, finaliza.

Anprotec – Criada em 1987, a Anprotec reúne cerca de 300 associados, entre incubadoras de empresas, parques tecnológicos, aceleradoras, coworkings, instituições de ensino e pesquisa, órgãos públicos e outras entidades ligadas ao empreendedorismo e à inovação. Líder do movimento no Brasil, a Associação atua por meio da promoção de atividades de capacitação, articulação de políticas públicas e geração e disseminação de conhecimentos.

Acesse o Edital nº 02/2020

 

Fernanda Torres

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7230

Conif estabelece diretrizes para a Curricularização da Extensão na Rede Federal

 MG 1213O documento que trata das diretrizes para a Curricularização da Extensão na Rede Federal foi apresentado nesta semana ao pleno do Conselho de Reitores da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). O texto é fruto de um trabalho conjunto desenvolvido, no último ano, entre os fóruns de Pró-reitores de Extensão (Forproext) e de Dirigentes de Ensino (FDE) do Conselho e reúne estudos e debates sobre as concepções das diretrizes e das características da extensão

Segundo a publicação, as instituições da Rede Federal precisam "contemplar em seus projetos de curso a articulação necessária entre o ensino e as atividades de extensão, conforme previsto na legislação em vigor, promovendo a formação humana integral e a melhoria na formação dos estudantes".

O processo de curricularização da extensão é dividido em três etapas. A primeira é de sensibilização e envolve um amplo debate com a comunidade acadêmica. A segunda compreende a implementação, que além de dar continuidade à sensibilização, culmina na realização de atividades de extensão no âmbito do percurso formativo dos cursos ofertados pelos campi e, por fim, a efetivação de estratégias indispensáveis à qualificação e à consolidação da curricularização da extensão e do seu papel na formação dos estudantes, com o cumprimento da missão institucional.

Extensão – As atividades de extensão são intervenções que envolvem diretamente e dialogicamente as comunidades externas às instituições de ensino, devendo estar vinculadas à formação do estudante, conforme normas institucionais próprias. De acordo com a legislação atual, ao menos 10% do total de créditos curriculares dos cursos de graduação em atividades de extensão devem ser voltados, prioritariamente, para as áreas de grande pertinência social.

O documento completo está disponível para consulta no link.

Marcus Fogaça
Assessoria de Comunicação
Conif
(61) 3966-7230

Cursos Colaborativos Virtuais é tema de webinar ministrado por representantes da Duoc UC Chile

acontece na rede webinarProfissionais da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que têm interesse no desenvolvimento de disciplinas conjuntas por docentes oriundos de instituições de diferentes países podem se inscrever no webinar “Cursos Virtuais Colaborativos”. O encontro ocorre no dia 12 de agosto, das 11h às 12h (horário de Brasília), e faz parte da série “Acontece na Rede”, que tem compartilhado boas práticas de internacionalização.

Os convidados para o encontro são Rodrigo Nuñez e Maria José Casaubon, que atuam como diretor e especialista da área de Relações Internacionais do Instituto Profesional de La Fundación Duoc UC, respectivamente. Durante o encontro eles apresentarão a instituição chilena e compartilharão suas experiências com cursos virtuais colaborativos com ênfase no papel do escritório de relações internacionais no processo. As inscrições devem ser realizadas até dia 11 de agosto, pelo link. O número de vagas é limitado e o link de acesso ao webinar será enviado por e-mail no dia da palestra. A mediação do encontro será feita pelo coordenador da Câmara de Relações Internacionais do Conif, Jefferson Manhães de Azevedo.

A assessora internacional do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Ana Carolina Oliveira, explica que os cursos colaborativos virtuais são uma importante ferramenta para ampliação do processo de internacionalização e uma oportunidade para o acesso à experiências multiculturais de ensino-aprendizagem.

A Duoc UC Chile é uma das principais instituições de ensino superior técnico profissional do Chile, com 18 unidades espalhadas pelo país. Possui mais de 70 cursos em diversas áreas do conhecimento, muitas das quais se alinham com a oferta da Rede Federal. Assim como o Conif, a Duoc UC também integra a World Federation of Colleges and Polytechniques (WFCP) e compõe, enquanto centro UNESCO/UNEVOC, o cluster América Latina, por meio das quais já possuía uma relação de cooperação com a Rede Federal, o que motivou o aprofundamento dessa parceria

Encontros – A série “Acontece na Rede” é uma iniciativa do Conif, com apoio da coordenação do Fórum de Assessores de Relações Internacionais (Forinter). As atividades tiveram início em março deste ano e vem permitindo encontros ao vivo, por meio de uma plataforma de vídeo chamada.

Conheça os palestrantes:

Rodrigo Nuñez é mestre pela Universidade Estadual de Nova York em Binghamton (SUNY Binghamton) e sua experiência abrange a docência e a gestão acadêmica, administrativa e cultural tanto de instituições de educação como de artes e cultura. É diretor de relações internacionais da Duoc UC há mais de 6 anos, onde também exerce o cargo de membro da mesa diretora da World Federation of Colleges and Polytechnics (WFCP) e coordenador-geral do Centro UNEVOC Duoc UC.

Maria José Casaubon é mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Adolfo Ibañez. Sua experiência de trabalho compreende o desenvolvimento e gestão de projetos, bem como a coordenação de equipes e relação com parceiros. Há mais de cinco anos faz parte da equipe de Relações Internacionais da Duoc UC. Atualmente é responsável pela coordenação de alianças estratégicas com instituições estrangeiras, bem como por liderar projetos com fundos externos em nível institucional.

Marcus Fogaça
Assessoria de Comunicação
Conif
(61) 3966-7230

Prêmio Não Aceito Corrupção vai distribuir R$ 30 mil em prêmios; as inscrições estão abertas

Prêmio Não Aceito CorrupçãoEstudantes universitários de graduação e pós-graduação podem participar da  edição do Prêmio Não Aceito a CorrupçãoOs interessados devem aprofundar a discussão sobre conceitos e soluções práticas relacionadas à corrupção e seu combate no Brasil. As inscrições podem ser feitas até 17 de agosto de 2020, pelo endereço eletrônico http://premionaoaceitocorrupcao.com.br.

O prêmio é dividido nas categorias “Academia”, “Tecnologia” e “Comunicação” e o melhor projeto de cada uma será premiado com R$ 6 mil, além de menção honrosa. Os interessados podem participar individualmente ou em equipes com até 3 pessoas. Todos devem ser maiores de 18 anos, regularmente matriculados durante o ano letivo de 2020 ou formados em 2019 em cursos de graduação ou pós-graduação de instituições de ensino superior brasileiras e estrangeiras. A participação de professores se dá por meio da orientação das equipes inscritas. Não há limite de equipes orientadas.

Os projetos apresentados serão avaliados e classificados com base nos seguintes critérios:adequação ao tema do concurso; compreensão dos conceitos relacionados ao tema; inovação e criatividade na proposta de trabalho; percepção de relevância/benefício para a sociedade; capacidade de análise crítica, reflexão e posicionamento; e aplicabilidade/usabilidade

Instituto Não Aceito Corrupção é o idealizador da premiação, que busca contribuir para a sensibilização, a mobilização e a divulgação dos conceitos relacionados ao tema do combate à corrupção, por meio do estímulo ao desenvolvimento e reconhecimento de projetos acadêmicos, aplicativos e peças de comunicação.Para mais detalhes sobre cada categoria, especificações e envio dos objetos de avaliação consulte o regulamento disponível no site do prêmio.

Com informações do Instituto Não Aceito Corrupção

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF – Brazil

       ​Secretariat Executive
    (61) 3966-7220
   conif@conif.org.br

       ​​Social Communication and Events Advisory
    (61) 3966-7230
   ​comunicacao@conif.org.br

       ​​​International Relations Advisory
    (61) 3966-7240
   ​internacional@conif.org.br