Forinter aprofunda debates sobre políticas de internacionalização

As políticas de internacionalização da Rede Federal pautaram o Fórum dos Assessores de Relações Internacionais (Forinter) reunido nos dias 6 e 7 de abril, em Pelotas (RS). Prioridades e cronogramas de trabalho foram estabelecidos, além do compartilhamento de boas práticas. Representantes de instituições de todo o Brasil e da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) participaram.  

Minuta de texto contendo propostas para a definição das Políticas de Internacionalização da Rede Federal foi aprovada pelo Forinter e entregue à Câmara de Relações Internacionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação, Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) para apreciação. Para o coordenador do Forinter, Gutenberq Albuquerque Filho, “a construção desse documento representa um marco no novo momento que vivemos nas relações internacionais”.

Quando finalizado e validado, o documento norteará ações e apresentará os eixos que poderão guiar acordos de cooperação, a exemplo do fortalecimento da cooperação Sul-Sul. “É necessário criar laços de cooperação com países com nível de desenvolvimento igual ou desafios semelhantes para que encontremos soluções compartilhadas”, ressalta o coordenador da Câmara de Relações Internacionais do Conif, Marcelo Bender Machado.

“A partir da definição de qual modelo de educação profissional e tecnológica acreditamos é que poderemos escolher nossos parceiros internacionais para a troca de experiências, o que representa um aprendizado mútuo”, destaca o reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF), Jefferson Manhães, integrante da Câmara de Relações Internacionais.

Sobre as estratégias da Setec para a internacionalização, o diretor de Políticas de Educação Profissional e Tecnológica, Valdecir Carlos Tadei, e a assessora especial Joelma Kremer apontaram como prioridade a capacitação de professores e gestores. Para dar suporte à atualização desses servidores, será desenvolvido um sistema que reunirá dados pertinentes às práticas de Relações Internacionais na Rede – acordos e ações implementados pelas instituições, resultados alcançados, procedimentos e processos utilizados etc. A construção do sistema iniciará ainda neste mês, envolvendo a Setec e o Forinter.

PLA – Já implementado em sete instituições da Rede Federal, o curso de Português como Língua Adicional (PLA) teve seu papel estratégico evidenciado pelo Forinter, já que representa um atrativo para parceiros internacionais e fortalece a internacionalização. Os próximos passos são a oferta do PLA a participantes do Programa de Leitores Franceses e a proposição de ações para a institucionalização do curso. Como encaminhamento, o Fórum propõe a realização de seminário nacional para aprofundar as discussões sobre a oferta de idiomas.

Boas práticas – Finalizando a reunião dos assessores de Relações Internacionais, foram compartilhadas nove experiências que poderão inspirar outras instituições como o Programa de Mobilidade Internacional com o Instituto de Cultura Brasil Colômbia (Ibraco), apresentado pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), e as Políticas de Língua como Meio de Internacionalização, exposta pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG).

 

Lena Marinho

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966-7202

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br