Alunos do IFRR participam de dia de campo dedicado ao cultivo do cupuaçuzeiro

Alunos do curso Técnico em Agropecuária do Instituto Federal de Roraima (IFRR), campus Novo Paraíso, sob a coordenação do professor Márcio Mesquita Barros, estiveram, no dia 17/5, no Município de Rorainópolis, para participar de um dia de campo dedicado às boas práticas agrícolas para o cultivo do cupuaçuzeiro e o manejo da vassoura-de-bruxa. A ação, promovida pela Universidade Estadual de Roraima (UERR) em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), faz parte das atividades do I Encontro de Ciências Agrárias organizado pela UERR, campus Rorainópolis.

Pesquisadores e técnicos da Embrapa, com os alunos do IFRR, produtores da agricultura familiar, profissionais autônomos, técnicos de órgãos públicos, profissionais de empresas agrícolas e estudantes do curso de Agronomia e Engenharia Florestal da UERR, estiveram na propriedade do senhor Manoel, localizada na vicinal 19, km 6, em Rorainópolis,  para a demonstração e a exposição oral de práticas de cultivo do cupuaçuzeiro com incidência de vassoura-de-bruxa, principal doença nessa cultura, que causa enormes perdas de produção nos pomares de cupuaçu.

As atividades abordaram diversas práticas, tais como instalação do pomar, tratos culturais recomendados para manejo da vassoura-de-bruxa (poda fitossanitária, preparo e aplicação de pasta bordalesa), aspectos gerais sobre manejo da adubação e análise de viabilidade econômica dessas práticas no manejo do pomar. Outra prática que tem sido introduzida no manejo dos pomares de cupuaçuzeiro em Rorainópolis é a utilização do material da poda fitossanitária para produção de compostagem, que visa, entre muitas vantagens, à diminuição dos custos de produção pela reutilização de um material que já se encontra na propriedade e que, pelo processo de compostagem, não apresenta riscos de contaminação do pomar.

Com a realização dessas práticas, tanto produtores como estudantes e profissionais do ramo agrícola puderam ver in loco o potencial de exploração racional e de rendimento satisfatório da agricultura familiar, desde que realizada com a utilização das técnicas disponíveis para cada tipo de cultura. “É importante que os alunos tenham esse convívio com os produtores e suas áreas de cultivo, pois só assim é possível consolidar as técnicas vistas na escola, resultando na formação de um profissional que entende a realidade da produção local”, relata o professor Márcio.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Instituto Federal de Roraima (IFRR)

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br