Rede Federal debate sobre ensino médio integrado

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

As mudanças que a reforma do ensino médio traz para a educação do País estão em amplo debate entre pró-reitores da Rede Federal com representantes de diversas entidades ligadas à área. O objetivo é avaliar os impactos que a Medida Provisória (MP) 746/16, aprovada em fevereiro pelo Congresso Nacional, causará nos currículos dos cursos ofertados pelos Institutos Federais, Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e pelo Colégio Pedro II.  

 

Desde 2015, o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) participa de audiências públicas, seminários e mesas-redondas que tratam do tema. Foram apresentadas várias ações para a organização administrativa, didática e pedagógica para o Ensino Técnico Integrado na Rede Federal.  

 

O coordenador do FDE, Adilson César de Araújo, pró-reitor de Ensino do Instituto Federal de Brasília (IFB), informou que o fórum está elaborando documento com argumentos para a continuidade da educação integral ofertada pela Rede Federal. “Vamos apresentar propostas para que o Conif defenda no Ministério da Educação o trabalho que realizamos em nossas instituições”. 

 

Ele disse que serão evidenciados os bons resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa, sigla em inglês), da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), além da importância do ensino profissional integrado para a formação de professores e dos alunos que ingressarão no mercado de trabalho. 

 

Ações – Após reuniões da Diretoria Executiva do Conif com o Ministério da Educação (MEC), a Câmara de Ensino passou a compor o Grupo de Trabalho (GT) que trata da reforma do Ensino Médio e das novas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Representado pelo reitor do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Willian Silva de Paula, a primeira reunião do GT ocorreu no início deste mês. 

 

No encontro, Willian de Paula reforçou a importância do diálogo da Setec com o Conif a fim de construir proposições que atendam às necessidades da Rede Federal. “A participação dos pró-reitores na elaboração de propostas para o novo ensino técnico integrado qualifica o debate”, declarou. 

 

Seminário – Os integrantes do FDE estão idealizando um seminário para abordar o assunto no segundo semestre de 2017. A intenção é reunir os dirigentes de Ensino da Rede Federal e especialistas para refletir sobre os desafios e impactos da reforma do Ensino Médio no País. 

 

O seminário foi um dos encaminhamentos da reunião do FDE que ocorreu de 30/5 a 1/6, em Goiânia.

 

 

Nívea Furtado

Assessoria de Comunicação

Conif

(61) 3966- 7202 / 3966-7203

SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br