Panorama

O intercâmbio de conhecimentos para o fortalecimento da educação profissional brasileira intensificou o processo de internacionalização da Rede Federal. Hoje, os 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, os dois Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e o Colégio Pedro II adotam como estratégia a atuação integrada para garantir benefício e crescimento mútuos.

Na Rede Federal, a internacionalização representa uma ferramenta para a troca de conhecimentos na formação de estudantes, professores, técnico-administrativos e gestores, além de uma estratégia de desenvolvimento da educação profissional e tecnológica. É um processo abrangente que envolve o estudo de idiomas, o aperfeiçoamento da gestão e a preparação do público interno para uma nova realidade, bem como incentiva a difusão das culturas e a prática da solidariedade entre os povos.

Desde 2008, parcerias firmadas com instituições de ensino de mais de 30 países abriram oportunidades de mobilidade e intercâmbio científico e acadêmico, proporcionando novas experiências a estudantes e servidores. Com isso, a participação em projetos de cooperação técnica que promovem o fortalecimento institucional e o intercâmbio de boas práticas alcança o mundo.

Políticas integradas

As relações com outros países caminham de maneira conjunta e integrada, envolvendo o Ministério das Relações Exteriores (MRE), o Ministério da Educação (MEC), o Conif e as instituições da Rede Federal. Ações políticas de maior abrangência nacional são conduzidas pelo MRE e o MEC.
 

Com o suporte técnico de uma assessoria especializada, o Conif periodicamente define as prioridades das ações de Relações Internacionais; prospecta e articula iniciativas com parceiros nacionais e internacionais; propõe iniciativas voltadas ao incremento do processo de internacionalização da Rede; viabiliza às instituições oportunidades de formação e capacitação a partir de parcerias com outros países; promove a divulgação da Rede a potenciais parceiros e apoia a organização de eventos de caráter internacional. O Conselho conta também com a colaboração do Fórum dos Assessores de Relações Internacionais (Forinter – clique aqui para acessar a lista de integrantes), órgão que reúne os assessores de todas as instituições da Rede Federal.

Estão entre as ações internacionais a promoção do intercâmbio estudantil e compartilhamento de boas práticas; a assinatura de Memorandos de Entendimento/Protocolo de Intenções com a finalidade de proporcionar o desenvolvimento da educação profissional e tecnológica; a consolidação dos Institutos Federais nas áreas de fronteira; a Manutenção do Programa de Pesquisadores Franceses; o incremento da cooperação com os países da América Latina e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), além de organismos internacionais como a Organização dos Estados Íbero-Americanos (OEI) e a Unesco; a expansão das ações de formação em parceria com o Reino Unido – Shadowing Program, Skills Without Borders; Teacher Training Program – e a formação de gestores e servidores.
SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br