Conselheiros

 Acre – Rosana Cavalcante dos Santos
Graduada em Engenharia Agronômica e especialista em Fruticultura Tropical pela Universidade Federal do Acre (Ufac). Possui especialização em Engenharia Ambiental e Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre e doutora em Agronomia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp). Docente do Instituto Federal do Acre (Ifac) desde 2010, atuou nos campi Sena Madureira, Baixada do Sol e Rio Branco. Foi coordenadora de Pós-Graduação e, no campus Rio Branco, coordenadora de Pesquisa, Inovação e Extensão. Atuou na criação do Núcleo de Estudos e Extensão em Agroecologia do Acre (NeeAcre) e do Centro Vocacional Tecnológico de Referência em Agroecologia e Produção Orgânica do Acre (CVT Agroecologia). Assumiu a gestão pro tempore do Ifac em abril de 2014, sendo eleita reitora em 2015. Atualmente, coordena a Câmara de Pesquisa e Inovação do Conif. No Estado, conduziu projetos relevantes no Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e na Secretaria de Meio Ambiente (Sema). É perita ambiental pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio Grande do Norte (Crea-RN).

Alagoas – Sérgio Teixeira Costa
Mestre e especialista em Engenharia da Produção pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e, em Saneamento, pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG). Licenciado em Química pela Universidade Regional do Nordeste (URNe) e, em Engenharia Química, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Cumpre seu segundo mandato consecutivo como reitor do Instituto Federal de Alagoas (Ifal). Foi diretor de ensino do Cefet-AL (2002-2004) e diretor-geral do campus Maceió (2006-2010).
 
Amapá – Marialva do Socorro Ramalho de Almeida
Graduada em Letras pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Na rede pública de ensino, atuou das séries iniciais da educação infantil à pós-graduação. Em 2006 e 2007, lecionou no Instituto Federal do Pará (IFPA), quando passou a integrar a equipe de implantação do Instituto Federal do Amapá (Ifap). Em março de 2011, assumiu a Pró-Reitoria de Extensão. De 2012 a 2014, foi eleita coordenadora da região Norte do Fórum de Pró-Reitores de Extensão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Forproext). Foi responsável pela implantação local de programas federais como o Mulheres Mil e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Em junho de 2014, assumiu a direção-geral do campus Macapá. Vencedora do primeiro processo eleitoral do Ifap, assumiu a Reitoria em 2015.
 
Amazonas – Antonio Venâncio Castelo Branco 
Pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), graduou-se em Engenharia Civil e em Engenharia de Produção. Possui licenciatura na área de Construção Civil pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR) e é pós-graduado em Instalações Prediais pelo Cefet de Minas Gerais (Cefet-MG). É doutorando na Universidad de la Empresa (UDE), em Montevidéu, no Uruguai. Atua há mais de 20 anos no serviço público. Em sua trajetória na Escola Técnica Federal do Amazonas (ETFAM), no Cefet do Amazonas (Cefet-AM) e no Instituto Federal do Amazonas (Ifam), ocupou os cargos de gerente educacional, diretor de ensino, vice-diretor-geral e pró-reitor de Ensino e de Desenvolvimento Institucional. Antes de nomeado reitor em março de 2015, assumiu a função como pro tempore por nove meses.
 
Bahia – Renato da Anunciação Filho
Doutor em Educação e Mestre em Pedagogia Profissional pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Especialista em Sistemas Elétricos e Eletrônicos Industriais e em Metodologia do Ensino Superior. Ex-estudante de Eletrotécnica (1983-1985) da Escola Técnica Federal da Bahia (ETFBA), fez o curso técnico paralelamente à universidade. Em 1986, tornou-se professor de Eletricidade da ETFBA e, em 2006, foi nomeado coordenador de Planejamento do Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (Cefet/BA). Em 2008, passou ao cargo de diretor de Administração e Planejamento. Foi nomeado pró-reitor de Administração e Planejamento em 2009, sendo eleito reitor do Instituto Federal da Bahia (IFBA) em 2014.
 
Baiano – Geovane Barbosa do Nascimento
Licenciado em Ciências Agrícolas e doutor em Agronomia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Ingressou na Rede Federal em 2005 como professor da Unidade Descentralizada de Morrinhos (Cefet Urutaí-GO). Desde 2010 integra o quadro de professores do campus Uruçuca (IF Baiano).  Ministrou aulas na área de Ciências Agrárias, nos diferentes níveis de ensino. Orientou dezenas de estudantes em atividades de estágio e projetos de pesquisa e extensão. Publicou diversos artigos em revistas indexadas e contribuiu para a captação de recursos externos significativos. Atuou como coordenador dos cursos técnicos em Agropecuária, Agricultura, Zootecnia, Agroindústria e Alimentos, de Unidades Educativas de Campo e de Pesquisa e Inovação. Atual reitor do Instituto Federal Baiano (IFBaiano) e coordenador da Câmara de Educação do Campo do Conif.
 
Brasília – Wilson Conciani
Doutor em Geotecnia pela Universidade de São Paulo (USP); mestre em Engenharia Civil e Ambiental pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), graduado em Engenharia Civil e licenciado em Educação Profissional pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Atua na docência desde 1978. É autor e coautor de 13 livros e mais de 120 artigos científicos. No Instituto Federal de Brasília (IFB), foi coordenador de curso e pró-reitor, antes de assumir como reitor pro tempore, em 2011. Foi eleito para o quadriênio 2015-2019. Colaborou ainda com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a Embrapa-Instrumentação, bem como com instituições de ensino no Canadá, Estados Unidos, França e Inglaterra. Como Engenheiro Civil na área de fundações/escavações, é reconhecido por seus serviços, pela participação em projetos sociais (condomínios de baixa renda) e como consultor de grandes empresas como a Petrobrás. É o atual coordenador da Câmara de Relações Internacionais do Conif.
 
Catarinense – Sônia Regina de Souza Fernandes
Graduada em Pedagogia pela Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac). Mestre e doutora em educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos-RS). Cumpriu doutorado sanduíche na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (UP), em Portugal. Professora e pesquisadora nas áreas de Educação Básica e Superior, Políticas e Processos Pedagógicos em Educação e Formação de Professores. Docente do Instituto Federal Catarinense (IFC), coordenou o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e o setor de Ensino Superior (2012-2015). Atualmente é reitora do IFC e coordenadora da Câmara de Ensino do Conif.
 
Ceará – Virgílio Augusto Sales Araripe
Engenheiro Civil pela Universidade de Fortaleza (Unifor), mestre em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e técnico em Edificações pela Escola Técnica Federal do Ceará (ETFCE). Professor do Instituto Federal do Ceará (IFCE) desde 1982, quando começou a lecionar no Departamento de Construção Civil do campus de Fortaleza. Na instituição, ocupou os cargos de diretor de Administração e Planejamento, diretor de Relações Empresariais e Comunitárias, diretor-geral, pró-reitor de Administração e Planejamento. É o reitor em exercício.
 
Espírito Santo – Denio Rebello Arantes
Bacharel em Física e Matemática, mestre em Física e doutor em Ciência dos Materiais. Iniciou sua trajetória no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) em 1998, como professor do Centro Federal de Educação e Tecnologia do Espírito Santo (Cefet-ES). Em 2000, foi designado para coordenar o Programa de Metalurgia e Materiais, além de eleito presidente do Conselho de Administração da Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia. No ano seguinte, assumiu a Diretoria de Ensino do Cefet-ES. Eleito reitor em 2008, foi reeleito para o cargo em 2012, ano em que presidiu o Conif. Como pesquisador, tem dezenas de artigos e capítulos de livros publicados, inclusive em outros países. Participou da elaboração das políticas do Programa Nacional para a Integração da Educação Profissional e Básica da Juventude e Educação de Adultos (Proeja). Em 2015, foi nomeado representante da Rede Federal no Conselho de Administração da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii).
 
Farroupilha – Carla Comerlato Jardim
Graduada em Medicina Veterinária pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Possui graduação em Formação de Professores para Disciplinas Especializadas do Ensino de Segundo Grau; Formação Pedagógica e especialização em Organização Escolar, ambos pela Fundação Educacional de Alegrete. É mestre em Educação Agrícola pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e doutora em Zootecnia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Em 1992, iniciou sua trajetória na Escola Agrotécnica Federal de Alegrete – atual campus Alegrete –, onde, além do exercício da docência, assumiu funções representativas em conselhos, desempenhou atividades técnicas especializadas e consultoria, participou e coordenou diversos projetos de pesquisa e extensão. Foi diretora-geral da unidade no período de 2003 a 2011. Está em seu segundo mandato como reitora do Instituto Federal Farroupilha (IFFar).
 
Fluminense – Jefferson Manhães de Azevedo
Formado em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj). Mestre em Informática e doutor em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Como gestor educacional, participou da transformação da Escola Técnica Federal de Campos em Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), atual Instituto Federal Fluminense (IFF). Iniciou sua trajetória no IFF como docente, passando pela coordenação da área de informatização dos processos administrativos e acadêmicos. Foi vice-diretor-geral, diretor e pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação. Durante cinco anos esteve à frente da direção-geral do campus Campos Centro. Foi eleito para o cargo de reitor do IFF em dezembro de 2015.
 
Goiano – Vicente Pereira de Almeida
Como aluno do curso técnico em Agropecuária, aos 17 anos ingressou no antigo Colégio Agrícola de Rio Verde e, desde então, sua trajetória foi construída dentro da Educação Profissional. Em agosto de 1981, foi admitido como professor da Escola Agrotécnica Federal de Rio Verde. Passou por diversas funções administrativas. Em 2005, foi eleito diretor-geral do Centro Federal de Educação Tecnológica Rio Verde (Cefet-Rio Verde). Nessa função, participou ativamente da criação do Instituto Federal Goiano (IF Goiano). Assumiu a função de pró-reitor de Desenvolvimento Institucional em 2009, cargo que ocupou até 2011, quando eleito reitor da instituição para a gestão 2012-2015. Atualmente em seu segundo mandato, permanecerá à frente da gestão do IF Goiano até 2019.
 
Goiás – Jerônimo Rodrigues da Silva
Ingressou na Escola Técnica Federal de Goiás em 1984, onde exerceu diversas funções. Foi coordenador de Química e Biologia, coordenador de Ensino, diretor-geral da Unidade de Ensino Descentralizada de Jataí e diretor de Relações Empresariais e Comunitárias, além de membro da Comissão Permanente de Pessoal Docente e do Conselho Diretor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Verde (Cefet-Rio Verde), atual Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). Foi diretor Administrativo do campus Uruaçu e, no campus Luziânia, diretor-geral. Como membro do Conselho Superior do IFG, acompanhou a implantação dos campi Formosa, Anápolis e Águas Lindas. Foi pró-reitor de Desenvolvimento Institucional. É o atual vice-presidente do Conif.
 
Mato Grosso –  Willian Silva de Paula
Graduado em Letras pela Faculdade Integrada de Cuiabá (FIC) e mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Como professor, ingressou na Escola Agrotécnica Federal de Cuiabá (EAF/Cuiabá-MT) em 1996, onde exerceu as funções de coordenador pedagógico, chefe de gabinete e diretor de Ensino. No Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), foi pró-reitor de Ensino, diretor pro tempore dos campi Confresa e Lucas do Rio Verde. Em dezembro de 2016, foi eleito reitor do IFMT.
 
Mato Grosso do Sul – Luiz Simão Staszczak
É doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mestre em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e licenciado em Matemática, com habilitação em Física e Estatística, pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Primeiro reitor eleito pela comunidade acadêmica do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), está no cargo desde dezembro de 2015. Integrou o quadro permanente de professores do antigo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR), atual UTFPR, onde ocupou os cargos de coordenador da Divisão de Ensino, diretor de Ensino, gerente de Ensino, Pesquisa e Extensão e diretor-geral do campus Ponta Grossa. Foi Secretário Municipal de Qualificação Profissional de Ponta Grossa e exerceu outras atividades relacionadas à docência e à pesquisa. Atua no IFMS desde 2010, onde foi diretor-geral dos campi Três Lagoas e Corumbá e, de 2013 a 2015, esteve à frente da Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação até assumir o cargo de gestor máximo da instituição.
 
Maranhão – Francisco Roberto Brandão Ferreira
Doutor e mestre em Geografia e Análise da Informação Espacial com Técnicas de Geoprocessamento pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp); graduado em Geografia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Professor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) desde 1990, atuou nos campi Imperatriz e São Luís – Monte Castelo. Foi reeleito reitor para a gestão 2016-2020. Em sua trajetória no Centro Federal de Educação Tecnológica do Maranhão (Cefet-MA) e no IFMA, exerceu as funções de chefe do Departamento de Administração, diretor de Administração, chefe do Núcleo de Planejamento e Desenvolvimento, coordenador de Planejamento e pró-reitor de Planejamento e Administração. Foi coordenador nacional do Fórum de Pró-Reitores de Planejamento e Administração (Forplan) da Rede Federal de Educação Profissional. No Conif, coordenou a Câmara de Administração e é o atual diretor Financeiro.
 
Minas Gerais – Kléber Gonçalves Glória
Graduado em Letras, com doutorado em Gestão Pública e mestre em Meio Ambiente e Sustentabilidade. Cursou as seguintes especializações: Manejo Ambiental em Sistemas Agrícolas, Gestão Pública e Metodologia do Ensino. Iniciou sua carreira como servidor público na Escola Agrotécnica de São João Evangelista (EAFSJE) em 1984, quando assumiu o cargo de Assistente em Administração. Em 1992, assumiu o cargo de docente na Escola Agrotécnica Federal de Salinas (EAFSalinas). Em 1993, retornou à EAFSJE, atual campus São João Evangelista do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), onde foi diretor-geral por dois mandatos consecutivos (2003-2007 e 2007-2011) e exerceu os cargos de diretor de Administração e Planejamento e de diretor de Ensino. Foi membro da diretoria executiva do Conselho das Escolas Agrotécnicas Federais (Coneaf). É reitor do IFMG na gestão 2015-2019.
 
Norte de Minas Gerais – José Ricardo Martins da Silva
Médico veterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com mestrado e doutorado em Zootecnia pela Universidade Federal de Lavras (Ufla). Possui licenciatura plena em Formação Pedagógica Especial para Professores, concluída no Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet/PR); especialização em Gestão Pública pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap) e especialização em Produção de Suínos e Aves pela UFLA. Foi diretor-geral do campus Montes Claros do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG). É reitor do IFNMG, eleito em 2012 e reeleito em 2016.
 
Pará – Cláudio Alex Jorge da Rocha
Possui graduação em Tecnologia em Processamento de Dados pela Universidade da Amazônia (Unama); especialização em Engenharia de Software pela Universidade Federal do Pará (UFPA); mestrado em Ciências da Computação e Matemática Computacional pela Universidade de São Paulo (USP) e doutorado em Engenharia Elétrica, com ênfase em Computação Aplicada, pela UFPA. Foi diretor de Suporte Computacional da Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa). É professor titular do Instituto Federal do Pará (IFPA), onde, eleito, exerce a função de reitor. No Conif, coordena a Câmara de Desenvolvimento Institucional.
 
Paraíba – Cícero Nicácio do Nascimento Lopes
Cursou licenciatura, mestrado e doutorado em Letras na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Atualmente é reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), onde é docente, e coordena a Câmara de Gestão de Pessoas. Tem experiência na área de Literatura Brasileira, com ênfase em Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura brasileira, crônica, intertextualidade, negritude e literatura comparada. Tem dois livros de crônicas literárias publicados.
 
Paraná – Odacir Antonio Zanatta
Mestre e doutor em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Professor do Instituto Federal do Paraná (IFPR) desde 2009, lecionou nos campi Curitiba e Umuarama. Atuou como diretor de Ensino, Pesquisa e Extensão e coordenador dos cursos técnicos em Agronegócio e Agroecologia. Foi diretor-geral do campus Umuarama. Atualmente é reitor pro tempore do IFPR.
 
 
Pernambuco – Anália Keila Rodrigues Ribeiro
Ingressou no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) em 1994.  Desde então, além de exercer as atividades de docência, foi diretora de Ensino e de Assistência Estudantil, além de pró-reitora de Ensino e de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação. Formada em Letras pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), é mestre em Educação e doutora em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Foi eleita pela comunidade acadêmica do IFPE para exercer o cargo de reitora em dezembro de 2015 e empossada em abril de 2016.
 
Piauí – Paulo Henrique Gomes de Lima
Graduou-se em Engenharia de Agrimensura pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e especializou-se em Avaliação Educacional. Tem Mestrado em Desenvolvimento Urbano pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). É professor titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), onde, além de lecionar em cursos técnicos, superiores e de pós-graduação lato sensu, exerceu as funções de diretor de Ensino Superior e pró-reitor de Ensino do IFPI. Eleito em 2013, atualmente ocupa o cargo de reitor.
 
Rio de Janeiro – Paulo Roberto de Assis Passos
Reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ), onde é professor de Química desde 1987. Participou das comissões de criação e coordenou os cursos técnicos em Meio Ambiente e superior de Tecnologia em Gestão Ambiental. Também atuou como coordenador das atividades de extensão. É doutor em Planejamento Energético pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Graduou-se pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) em Licenciatura e Engenharia em Química.
 
Rio Grande do Sul – Osvaldo Casares Pinto
Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), ingressou na Rede Federal em 1983. Foi diretor-geral do Colégio Técnico Industrial (CTI), de 2005 a 2009, e do campus Rio Grande do IFRS, de 2009 a 2013. No mesmo ano, assumiu a Pró-Reitoria de Desenvolvimento Institucional, permanecendo na função até 2016, quando tomou posse como reitor. É mestre e doutor em Engenharia Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Tem graduação em Engenharia Civil e Matemática pela Universidade Federal do Rio Grande (Furg) e especialização em Engenharia Civil pela mesma instituição. Concluiu curso técnico em Eletrotécnica no Colégio Técnico Industrial.
 
Rio Grande do Norte – Wyllys Farkatt Tabosa 
Ingressou no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) em 1995, como professor da Unidade Mossoró da então Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte (ETFRN). Em 2000, com a instituição já denominada Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), assumiu a primeira função como gestor, na Coordenação de Planejamento. De 2004 a 2006, coordenou o curso superior de Meio Ambiente.  Em 2007, esteve à frente do Departamento Acadêmico de Gestão Tecnológica da Unidade de Currais Novos. Em 2008, assumiu a Diretoria de Relações Empresariais que, com a mudança para IFRN, passou a ser Pró-Reitoria de Extensão e ele, o pró-reitor. Em 2012, assumiu a Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, função que ocupou até abril de 2016, quando foi empossado reitor.
 
Rondônia – Uberlando Tiburtino Leite
Graduado em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal da Paraíba, (UFPB), especialista em Administração Pública pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), mestre em Produção Vegetal pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e doutor em Produção Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Representou os estudantes de Agronomia durante sua formação profissional, presidindo o Diretório Acadêmico de Agronomia do Centro de Ciências Agrárias da UFPB. Ingressou no Instituto Federal de Rondônia (Ifro) em 2004, como docente do atual campus Colorado do Oeste. Na instituição, foi coordenador-geral de Produção e Pesquisa, diretor-geral do campus Ariquemes, membro titular do Conselho Superior e, em 2013, assumiu a Pró-Reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação.
 
Roraima – Sandra Mara Botelho
Licenciada em Letras com habilitação em Língua Portuguesa e Inglesa pela Universidade Federal de Roraima (UFRR) e mestre em Educação pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Como professora, ingressou no Instituto Federal de Roraima (IFRR) na década 80. Nos últimos anos, até ser eleita reitora em 2016, atuou como assessora de Relações Internacionais e representante na Coordenação Nacional do Programa Inglês sem Fronteiras.
 
Santa Catarina – Maria Clara Kaschny Schneider
Professora do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) desde 1990, atuando no campus Florianópolis. Tem graduação em Matemática, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). No IFSC, foi diretora e pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Inovação, antes de tornar-se a primeira reitora eleita da instituição. Em 2015, foi reeleita para o cargo, com mandato de 2016 a 2020. Acumula experiências como membro da Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (Conaes) e da Comissão Nacional de Avaliação da Iniciação Científica e Tecnológica (Conaic). É integrante do Conselho de Governança do Movimento Santa Catarina pela Educação.
 
São Paulo – Eduardo Antônio Modena
Doutorando em Engenharia Civil na Universidade de Campinas (Unicamp), estudou na Escola Técnica Federal de São Paulo (ETFSP) na década de 70, onde foi aluno do curso técnico em Edificações. O reitor do Instituto Federal de São Paulo (IFSP) é professor efetivo na área de Construção Civil desde 1986. Entre 1993 e 1994, foi coordenador de área na ETFSP. Auxiliou na implantação do campus Caraguatatuba e assumiu as gerências educacional e administrativa da unidade.
 
Sergipe – Ailton Ribeiro de Oliveira
Mestre em Gestão Ambiental pela Universidade Federal de Sergipe (UFS); graduado em Administração de Empresas pela Universidade Tiradentes (Unit). Ingressou no serviço público federal em 1974, na Escola Técnica Federal de Sergipe (ETFS), onde coordenou o curso de Edificações (1987-1991). Foi diretor do Departamento de Administração Geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Sergipe (Cefet-SE). Assumiu a reitoria do Instituto Federal de Sergipe (IFS) em julho de 2010.
 
Sertão Pernambucano – Maria Leopoldina Veras Camelo
Possui Licenciatura Plena em Química pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), mestrado e doutorado em Química Orgânica pela Universidade Federal do Ceará (UFC). É professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) desde 2007. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Ensino de Química, Formação de Professores e Química dos Produtos Naturais.
 
Sudeste de Minas Gerais – Charles Okama de Souza
Charles Okama de Souza é graduado em Ciências Contábeis e mestre em Administração Pública pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professor no Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG) desde 2007, foi coordenador dos programas de Expansão Institucional e e-Tec Brasil, além de ter ocupado o cargo de pró-reitor de Administração. Tomou posse como reitor da instituição em abril de 2017.
 
Sul de Minas Gerais – Marcelo Bregagnoli
Iniciou a carreira como docente do Instituto Federal do Sul de Minas (IF Sul de Minas) em 1997, na então Escola Agrotécnica Federal de Muzambinho. É técnico em Agropecuária e licenciado em Ciências Agrícolas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRJ) e mestre em Fitotecnia pela mesma instituição. Doutor em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP). No IF Sul de Minas, lecionou nos cursos Técnicos em Agropecuária, Agroindústria, Engenharia Agronômica e especialização em Cafeicultura. Organizou eventos técnico-científicos como o Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas (2010), o Simpósio Sistemas Integrados de Manejo Produção Agrícola Sustentável (2014), a Olimpíada Brasileira de Agropecuária (2011 a 2015) e a Olimpíada Internacional de Ciências da Terra (2015). De 2010 a 2014, atuou como pró-reitor de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação, sendo eleito reitor para a gestão 2014-2018.
 
Sul-rio-grandense – Marcelo Bender Machado
Técnico em Eletrônica pela antiga Escola Técnica Federal de Pelotas (ETFPEL). Possui licenciatura plena em Eletrônica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (Cefet-PR). Tem especialização em Educação pela Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) e em Informática Industrial pelo Cefet-PR. Mestre em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Na década de 1990, ingressou na ETFPEL como professor do curso de Eletrônica. Foi coordenador pedagógico e de materiais do curso de Eletrônica, gerente de Ensino no campus Charqueadas e diretor-geral do campus Venâncio Aires.
 
Tocantins – Francisco Nairton do Nascimento
Engenheiro agronômico, licenciado em Ciências Agrícolas e mestre em Fitotecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Ingressou no serviço público federal como professor em 1993, na Escola Agrotécnica Federal de Araguatins (EAFA), atual campus Araguatins do Instituto Federal do Tocantins (IFTO). Em 2004, foi eleito diretor-geral da EAFA de Alegre, reeleito em 2008. Foi eleito reitor do IFTO em 2009, sendo reeleito em 2013.
 
Triângulo Mineiro – Roberto Gil Rodrigues Almeida
Doutor em Ciência do Solo pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), é mestre em Educação Agrícola pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e possui licenciatura em Educação Física pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Professor da Escola Agrotécnica Federal de Uberaba (Eafu), coordenou os setores de Esporte e Lazer e de Relações Humanas, Esportivas e Recreativas. Presidiu a Associação dos Funcionários (Afeagro) e o Sindicato Nacional dos Servidores da Educação Básica e Profissional (Sinasefe/Uberaba). No Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet-Uberaba), foi coordenador de Atendimento ao Educando e coordenador-geral de Relações Empresariais e Comunitárias. Presidiu a Comissão Permanente de Pessoal Docente, a Comissão Permanente de Processo Seletivo e a Comissão Gestora do Programa de Assistência Estudantil. No Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM), foi pró-reitor de Extensão e reitor substituto. É reitor desde 2012 e, atualmente, coordena a Câmara de Extensão do Conif.
 
Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – Flávio Antônio dos Santos
Engenheiro Civil e mestre em Engenharia de Estruturas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Doutor em Engenharia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com doutorado sanduíche na Universidade de Edimburgo. Foi visitante na École Nationale Supérieure d'Arts et Métiers, onde desenvolveu projeto na área de Construção e Meio Ambiente. É diretor-geral do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG), onde leciona nos cursos de graduação e mestrado em Engenharia.
 
Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro – Carlos Henrique Figueiredo Alves 
É diretor-geral do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ) desde 2011 e exerce seu segundo mandato (2015-2019). Anteriormente, foi vice-diretor, na gestão 2007-2011. É docente titular do Cefet/RJ desde 1991, onde ingressou como docente do Departamento de Engenharia Elétrica (Depel). Na instituição, foi chefe do Depel, membro do Conselho Diretor, do Conselho de Ensino, presidente do Conselho Departamental, professor do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e, atualmente, leciona no Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica. Possui graduação em Engenharia Eletrônica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), mestrado e doutorado em Engenharia Biomédica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Foi professor visitante da Universidade Estadual da Pensilvânia (Penn State, USA), onde concluiu o pós-doutorado.
 
Colégio Pedro II (RJ) – Oscar Halac 
Reitor do Colégio Pedro II, ingressou na instituição em 1981 e foi responsável pela execução do Plano de Expansão do Colégio, implantando os campi São Cristóvão III, Realengo, Niterói e Duque de Caxias. Dirigiu os campi Tijuca II e Duque de Caxias, paralelamente à implantação do campus Realengo. Professor de Química, é mestre em Química Analítica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), doutor em Química Inorgânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e especialista em Educação na modalidade Administração Escolar. 
 
SCS, quadra 2, bloco D, Edifício Oscar Niemeyer, térreo, lojas 2 e 3. CEP: 70316-900. Brasília – DF
    (61) 3966-7201
   conif@conif.org.br